Ticker

6/recent/ticker-posts https://4.bp.blogspot.com/-k_5709Vs9oQ/XdlGRqTmrjI/AAAAAAAAIPg/lAcnWzIB-RUcoOGJVVVuk84_8KHSslrrQCK4BGAYYCw/s1600/logo%2Bjornal.jpg

Header Ads Widget

jornalsindicoprofissional@gmail.com

100 NOTAS DE CONDOMÍNIOS SEM SEGURANÇA



Auxiliar na tomada de decisão é o principal item do escopo de serviços a ser prestado por consultores independentes de fornecedores de produtos e serviços. Para tanto diversas técnicas e modelos de trabalhos são realizados de forma que a compreensão seja facilitada ao contratante, muitas das vezes leigo no assunto e facilmente sugestionável por “especialistas de plantão”.
Na prática: Já assistiu a alguma assembleia na qual nenhum “especialista” estivesse presente?

Uma das técnicas utilizadas em gestão de projetos e aplicada por um dos mais reconhecidos Institutos internacionais – PMI (Project Management Institute) – , notadamente recomendada para a fase do estude de viabilidade de um projeto, corresponde ao modelo: Go no Go (ir ou desistir – com ou sem – ter ou não), do qual tomo a liberdade de aplicar para uma análise preliminar quanto a viabilidade de um sistema de segurança condominial com subtítulo:
100 Notas Sem = Sem Nota 100.

Lancei o desafio em um grupo da rede de relacionamento que mantenho no Facebook e que após 5 anos congrega atualmente mais de 4.500 integrantes ( Segurança condominial  ); qual seja: 
“Condomínios Notas 100”. Do resultado espero poder traduzir em um livro e que neste momento apresento resumidamente neste artigo.
Tabulados e consolidados os itens, sem repetição e com exclusão os que se apresentaram muito próximo ou similares, passarão por agrupamento segundo a seguinte classificação:
- Sem Recursos Documentais
- Sem Capital Intelectual
- Sem Recursos Materiais de Proteção
- Sem Cultura Organizacional
- Sem Capacidade de Gestão e
- Sem Integração com o Ambiente Externo.
O emprego de tais fatores em técnicas de análise de falhas com base no método Ishikawa, associado a matriz SWOT ou FOFA em português (Fragilidades, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças) e aplicando técnica matemática da ponderação na avaliação qualitativa resultará em valores que indicarão o grau de confiabilidade do sistema de segurança. Metodologia que foi detalhada com maior profundidade no livro que escrevi, em coautoria com Eytan Magal- CPP, em 2017, sob o título: Segurança para Gestores de Condomínios.
Segue abaixo as 100 Notas Sem Segurança Condominial.

Nota
SEM O QUE NA SEGURANÇA CONDOMINIAL?
1
SEM PLANO DIRETOR DE SEGURANÇA.
2
SEM PLANO ANUAL DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E TESTES.
3
SEM PLANO ANUAL DE TREINAMENTOS.
4
SEM NORMAS E PROCEDIMENTOS FORMALIZADOS.
5
SEM PLANO PARA CONTINGÊNCIAS.
6
SEM PLANO DE COMUNICAÇÃO INTERNA.
7
SEM DOCUMENTAÇÃO ATUALIZADA (prazo de validade).
8
SEM LIMITAÇÃO PARA CONVIDADOS EM EVENTOS NO SALÃO DE FESTAS.
9
SEM GUIA DE CONVIVÊNCIA SEGURA.
10
SEM DEFINIÇÃO PARA LOCAÇÃO DE CURTA DURAÇÃO DE UNIDADES CONDOMINIAIS, SEJA DIRETAMENTE OU POR APLICATIVO E RESPECTIVOS PROCESSOS DE GESTÃO.
11
SEM ADEQUADOS PROCEDIMENTOS PARA CONTROLE DE ACESSO DE CORRETORES E INTERESSADOS EM COMPRA OU LOCAÇÃO DE IMÓVEIS.
12
SEM CÓDIGO DE POSTURAS E ÉTICA CONDOMINIAL.
13
SEM APLICAÇÃO DE BARREIRAS COM OBJETIVO DE REDUZIR A VELOCIDADE DE VEÍCULOS NO INTERIOR DO EMPREENDIMENTO.
14
SEM IMPEDIMENTOPARA GUARDA DE CHAVES DAS UNIDADES NA PORTARIA.
15
SEM MONITORAR TRIMESTRALMENTE A SAÚDE ECONÔMICA E FINANCEIRA DO PRESTADOR DE SERVIÇOS CONTINUADO.
16
SEM CADASTRO ATUALIZADO DE MORADORES, PRESTADORES DE SERVIÇOS ÀS UNIDADES E VISITANTES COM LIVRE ACESSO.
17
SEM LAUDO DE AVCB.
18
SEM LAUDO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DO CONDOMÍNIO.
19
SEM LAUDO DE PARA RAIOS.
20
SEM APÓLICE DE SEGUROS ATUALIZADA.
21
SEM “AS BUILT” DA INFRAESTRUTURA ELÉTRICA, LÓGICA E TELEFONICA, CFTV, ALARMES.
22
SEM CONTROLE E/OU CLASSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS.
23
SEM HISTÓRICO E/OU PROCESSO QUE REGISTRE LIÇÕES APRENDIDAS.
24
SEM PROJETO DE SISTEMA ELETRÔNICO DE SEGURANÇA QUE ATENDA AOS PRINCÍPIOS: CONVERGÊNCIA; AMPLIAÇÃO; FLEXIBILIDADE; INTEGRAÇÃO; COMPATIBILIDADE E INTERCONEXÃO. COM RECOLHIMENTO DE ART.
25
SEM INVENTÁRIO DOS RECURSOS E MEIOS APLICADOS NO SIS
26
SEM MATERIAL CARGA COMPATÍVEL E ADEQUADO ÀS DIMENSÕES DO EMPREENDIMENTO.
27
SEM AVALIAÇÃO SEMESTRAL REALIZADA PELOS MORADORES QUANTO AOS SERVIÇOS PRESTADOS PELA EQUIPE DO S.I.S.
28
SEM HOMOLOGAÇÃO E CERTIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS PRESTADORES DE SERVIÇOS.
29
SEM PESQUISA ANUAL DE SATISFAÇÃO DO DESEMPENHO E/OU CONFIANÇA NO SISTEMA DE SEGURANÇA CONDOMINIAL.
30
SEM FORNECEDORES QUE POSSUAM SISTEMA DE MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE.
Notas
SEM O QUE NA SEGURANÇA CONDOMINIAL?
31
SEM UNIFICAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS NO SIS: CONTROLADORES + LIMPEZA +MANUTENCISTAS + JARDINAGEM....
32
SEM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DE NOVOS PRESTADORES DE SERVIÇOS E INTEGRANTES DA EQUIPE DE CONTROLADORES DE ACESSO / LIMPEZA / MANUTENCISTAS....
33
SEM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DEFINIDO E APLICADO PARA NOVOS MORADORES.
34
SEM PESQUISA DE ANTECEDENTES CRIMINAIS, SOCIAIS E ECONÔMICOS. MORADORES, INTEGRANTES DO SIS E PRESTADORES DE SERVIÇOS COM ATIVIDADE SUPERIOR A 15 DIAS
35
SEM DESCRIÇÃO DOS CARGOS, INCLUINDO RESPECTIVOS RISCOS (NR 01) E METRICAS DE DESEMPENHO.
36
SEM LIDERANÇA E/OU SUPERVISÃO QUALIFICADA.
37
SEM INDICADORES DE DESEMPENHO PARA RH (individual).
38
SEM ANÁLISE E AVALIAÇÃO DOS POSTOS DE TRABALHO QUANTO ÀS TAREFAS, INDICADORES DE DESEMPENHO, CONTINGÊNCIAS E OBSTÁCULOS PARA ELEVAR DESEMPENHO.
39
SEM TREINAMENTOS PARA MORADORES.
40
SEM ESPAÇO PARA TEMA SEGURANÇA NAS ASSEMBLEIAS.
41
TESTES SIMULADOS DE FIDELIDADE NOS PROCESSOS CRÍTICOS DE SUCESSO: ACESSO (pedestres e veículos); EQUIPAMENTOS E PRONTAS RESPOSTAS.
42
SEM EXERCÍCIOS SIMULADOS PARA ABANDONO EM PRINCÍPIOS DE INCÊNDIOS E OUTRAS CONTINGÊNCIAS.
43
SEM TREINAMENTO DE PRIMEIROS SOCORROS AOS PARTICIPANTES DO SISTEMA INTEGRADO DE SEGURANÇA E MORADORES.
44
SEM EVIDÊNCIA DA PRATICA DE ENDOMARKETING.
45
SEM AVALIAÇÕES PERIÓDICAS DA CONFIABILIDADE DO SISTEMA INTEGRADO DE SEGURANÇA (AUDITORIAS INTERNAS E EXTERNAS).
46
SEM REGISTRO DE VISTORIAS DIÁRIAS NOS PONTOS SENSÍVEIS / CRÍTICOS.
47
SEM REGISTRO SEMANAL DE TESTES EM EQTOS MONITORADOS EXTERNA E/OU INTERNAMENTE.
48
SEM TESTES SISTEMATICOS DOS RECURSOS ELETRÔNICOS DE SEGURANÇA.
49
SEM ILUMINAÇÃO COMPATÍVEL COM NECESSIDADES DA SEGURANÇA – PROJETO DE LUMINOTÉCNICA.
50
SEM GERADOR.
51
SEM ADEQUAÇÃO À LGPDP.
52
SEM BOTÕES DE PÂNICO, FIXOS E/OU MÓVEIS.
53
SEM MONITORAMENTO EXTERNO PARA ALARMES
54
SEM GRAVAÇÃO EXTERNA DE IMAGENS CRÍTICAS / SENSÍVEIS
55
SEM PLANO DE PODAS / MANUTENÇÃO DE VEGETAÇÃO / PAISAGISMO COMPETITIVO / CONCORRENTE COM A SEGURANÇA CONDOMINIAL.
56
SEM ARQUITETURA (ACESSOS, DESIGN) E INFRAESTRUTURA (CIVIL, ELÉTRICA, TELEFONIA, OUTRAS) FAVORÁVEIS À SEGURANÇA CONDOMINIAL.
57
SEM ESTRUTURA ADEQUADA PARA RECEBIMENTO DE COMPRAS VIA INTERNET.
Notas
SEM O QUE NA SEGURANÇA CONDOMINIAL?
58
SEM SALA TÉCNICA C/ CONTROLE DE ACESSO E CLIMATIZAÇÃO.
59
SEM RESTRIÇÃO PARA ACESSO AO INTERIOR DAS TORRES POR CONVIDADOS DE FESTAS, DENTRE OUTROS SEM AUTORIZAÇÃO.
60
SEM CONTROLE DE ACESSO AO INTERIOR DA(S) TORRE(S) NOS PISOS DE GARAGEM E TÉRREO.
61
SEM RESTRIÇÕES AO ACESSO ÀS CHAVES DO CONDOMÍNIO.
62
SEM RESTRIÇÕES DE ACESSO AO PORTEIRO, QUANDO EM SERVIÇO.
63
SEM CONTROLE / GESTÃO SOBRE OS CONTROLES REMOTOS DE VEÍCULOS (ENTREGUES E PERDIDOS).
64
SEM CONTROLE DE ACESSO AO TOPO DA TORRE (escadaria após o último piso habitado)
65
SEM PROJETO DE COMUNICAÇÃO VISUAL (DE PISO, PAREDES E AÉREA).
66
SEM HISTÓRICO DE MANUTENÇÕES, INCLUSIVE ELEVADORES QDO FOR O CASO.
67
SEM REDUNDÂNCIA DE PEÇAS OU EQUIPAMENTOS PARA GARANTIA DA CONTINUIDADE DE FUNCIONAMENTO DOS SUBSISTEMA CRÍTICOS / SENSÍVEIS.
68
SEM PEÇAS SOBRESSALENTES PARA GARANTIA DE CONTINUIDADE DE SISTEMAS CONSIDERADOS CRÍTICOS PARA OS FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO.
69
SEM IDENTIFICAÇÃO DO CABEAMENTO ESTRUTURADO.
70
SEM DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO CONTRA SURTOS NA REDE ELÉTRICA QUE ATENDE AOS RECURSOS ELÉTRICOS E ELETRÔNICOS DE SEGURANÇA CONDOMINIAL.
71
SEM GRAVAÇÃO DE CONVERSAS (LOCAIS OU REMOTAS) NA PORTARIA.
72
SEM MEIOS E RECURSOS PARA COMUNICAÇÃO ORAL INTERNA E EXTERNA.
73
SEM PARTICIPAÇÃO EM CONSEG OU VIZINHANÇA SOLIDÁRIA.
74
SEM INTEGRAÇÃO COM EMPREENDIMENTOS VIZINHOS, AO MENOS DUAS REUNIÕES ANUAIS.
75
SEM MEDIÇÃO PERIODICA DO TEMPO DE PRONTA RESPOSTA POR TERCEIROS.
76
SEM INTEGRAÇÃO C/ REPRESENTANTES DAS FORÇAS DE SEGURANÇA PÚBLICA.
77
SEM RELATO DE VISTORIAS PERÍODICAS DE ALTERAÇÕES NO ENTORNO (de 4 a 5 quadras). DIA E NOITE.
78
SEM DEFINIÇÃO CLARA DO RESPONSÁVEL E SUAS METAS.
79
SEM BUDGET ANUAL FORMALIZADO E APROVADO.
80
SEM PROJETO DE SEGURANÇA DESENVOLVIDO POR ESPECIALISTA INDEPENDENTE DE FORNECEDORES DE PRODUTOS E/OU SERVIÇOS.
81
SEM COMITÊ DE SEGURANÇA CONDOMINIAL COMPOSTO POR, NO MÍNIMO, DE 3 A 5 MEMBROS.
82
SEM SUPORTE DE ADVOGADO COM ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO CONDOMINIAL
83
SEM KIT DE BOAS VINDAS PARA NOVOS MORADORES COMPOSTO POR GUIA DE CONVIVÊNCIA, REGULAMENTO INTERNO, QUESTIONÁRIO PARA ATUALIZAÇÃO DE CADASTRO E IDENTIFICAÇÃO PERFIL MORADORES
84
SEM AGENDA ANUAL DE ATIVIDADES QUE VENHAM ATENDER PRAZOS REQUERIDOS PARA EXECUÇÃO, REVISÃO, ATUALIZAÇÃO, AUDITORIAS DOS ITENS CITADOS.
85
SEM DESFIBRILADOR, MACA, CADEIRA DE RODAS, CAPA PARA PISCINA.
86
SEM BUDGET ANUAL DA SEGURANÇA CONDOMINIAL APROVADO EM ASSEMBLEIA.
87
SEM PUNIÇÃO PARA CONTRAVENTORES INTERNOS.
Notas
SEM O QUE NA SEGURANÇA CONDOMINIAL?
88
SEM REGISTRO SEMANAL DA AVALIAÇÃO DO CFTV - CONDIÇÕES DE CÂMERAS E GRAVAÇÕES LOCAIS / REMOTAS.
89
SEM CONTROLE DE CONVIDADOS EM EVENTOS NO SALÃO DE FESTAS.
90
SEM HABITABILIDADE NO INTERIOR DA PORTARIA LOCAL.
91
SEM ATUALIZAÇÃO DOS SISTEMA ELETRÔNICO DE SEGURANÇA.
92
SEM GESTÃO DE DESEMPENHO (SLA) NOS CONTRATOS DE PRESTADORES DE SERVIÇOS CONTINUADOS.
93
SEM VISTOS DA LIDERANÇA NO RELATÓRIO DIÁRIO DE SERVIÇOS
94
SEM MEDIDAS PREVISTAS PARA O CASO DE ENCERRAMENTO OU ABANDONO DE CONTRATO PELO PRESTADOR DE SERVIÇOS DE MÃO DE OBRA E/OU DE PORTARIA REMOTA.
95
SEM MONITORAMENTO DO CONTROLE DE PRAGAS/ANIMAIS PEÇONHENTOS.
96
SEM CONHECIMENTO DAS HABILIDADES E OPORTUNIDADES QUE OS PRÓPRIOS MORADORES PODEM OFERECER AO CONDOMÍNIO.
97
SEM CLAUSURA, PORTA GIRATORIA, PORTÃO RÁPIDO NO ACESSO DE PEDESTRES E/OU VEÍCULOS QDO APLICÁVEL.
98
SEM TEMPO PARA APLICAR AS FASES DO PDCA NA GESTÃO DE SEGURANÇA CONDOMINIAL.
99
SEM CANAIS DE DENÚNCIA COM SIGILO DA FONTE.
100
SEM PADRÃO ESTABELECIDO PARA GERENCIAR CRISES, EMERGÊNCIAS E OUTROS GRAUS DE CONTINGÊNCIAS.

Dadas as particularidades de cada empreendimento e seus ocupantes, usuários e interessados (stakeholders) os impactos relativos a ausência das NOTAS citadas e cujo universo de fatores vão certamente além destes 100 destaques, as medidas a serem elencadas no Plano de Ações do Gestor de Segurança condominial será proporcional ao apetite ao risco dos que representam as respectivas comunidades condominiais.

O desafio agora passa a estar com os leitores: QUANTOS COM HÁ EM SEU CONDOMÍNIO?

Dúvidas de como melhor avaliar ou elevar seu HANDICAP, busque por um consultor independente de fornecedores de produtos e serviços.

ANDRE DE PAULI
Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho. No mercado de segurança privada desde 1990 – 30 anos. Executivo e staff de empresas prestadoras de serviços no segmento de segurança patrimonial, facilites, logística e condomínios. CEO da Consultoria de Segurança Empresarial e Condominial - MSN Managers Security Network. Co autor do livro “Segurança para Gestores de Condomínios” 2017.   

Postar um comentário

0 Comentários

Deixe seu comentário

Deixe aqui seu comentário. Não esqueça de escrever seu nome e cidade. Sua opinião é muito importante para o JORNAL SINDICO PROFISSIONAL. Você pode escrever aqui ou enviar para jornalsindicoprofissional@gmail.com