Ticker

6/recent/ticker-posts https://4.bp.blogspot.com/-k_5709Vs9oQ/XdlGRqTmrjI/AAAAAAAAIPg/lAcnWzIB-RUcoOGJVVVuk84_8KHSslrrQCK4BGAYYCw/s1600/logo%2Bjornal.jpg

Header Ads Widget

jornalsindicoprofissional@gmail.com

Novidade: NBR 16.747: Engenheiro da Macre comenta a norma que torna obrigatória as Inspeções periódicas nas edificações

O Jornal Síndico Profissional solicitou aos engenheiros que acompanham o jornal para comentarem sobre a ABNT NBR 16.747/2020, cuja publicação oficial ocorreu no último dia 21 de maio. A norma muito esperada torna obrigatória as inspeções periódicas nas edificações. 


Comentário abaixo do Convidado 1: Engenheiro Marcio Santos / Macre Engenharia e Consultoria

Engenheiro Marcio Santos estará no próximo evento da Brbrasis 
(quando houve autorização no futuro para encontros presenciais)



NBR 16.747 - Inspeção Predial

O termo "Inspeção Predial" surgiu no Brasil no final dos anos 90, quando o engenheiro Tito Lívio apresentou o tema no X Congresso Brasileiro de Avaliações e Perícias – Cobreap, de Porto Alegre, desde então o primeiro órgão a se posicionar sobre o assunto foi o Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias (IBAPE) que detinha uma norma que tratava exclusivamente do assunto e no dia 21/05/2020 foi lançada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas a ABNT NBR 16.747:2020 - Inspeção Predial - Diretrizes, conceitos, terminologia e procedimento.


A Inspeção Predial está dentro do rol de estudos da engenharia diagnóstica e tem por objetivo a “constatação do estado de conservação e funcionamento da edificação, seus sistemas e subsistemas, de forma a permitir um acompanhamento sistêmico do comportamento em uso ao longo da vida útil, para que sejam mantidas as condições mínimas necessárias à segurança, habitabilidade e durabilidade da edificação. De forma resumida é a identificação do estado da edificação para auxiliar o planejamento da gestão da saúde da edificação.”


Um ponto importante da NBR 16.747 está logo em sua introdução, onde está prescrito que o procedimento de inspeção predial não tem o objetivo de “instruir ações judiciais para asserção de responsabilidade por eventuais irregularidades construtivas”, ou seja, o serviço não possui finalidade de servir como um laudo de recebimento de empreendimentos, além de ainda não exigir a obrigatoriedade de ensaios para obter informações aprofundadas ou a identificação de vícios ocultos.


A inspeção predial é um serviço destinado a todos os tipos de edificações, sejam elas condominiais, residenciais, industriais, etc. Também se trata de um serviço multidisciplinar, onde o trabalho deve ser executado por profissionais habilitados e capacitados. O seu desenvolvimento deve ser planejado conforme cada edificação, suas etapas consistem em:


a) levantamento de dados e documentação;

b) análise dos dados e documentação solicitados e disponibilizados;

c) anamnese para a identificação de características construtivas da edificação, como idade, histórico de manutenção, intervenções, reformas e alterações de uso ocorridas;

d) vistoria da edificação de forma sistêmica, considerando a complexidade das instalações existentes;

e) classificação das irregularidades constatadas;


f) recomendação das ações necessárias para restaurar ou preservar o desempenho dos sistemas, subsistemas e elementos construtivos da edificação afetados por falhas de uso operação ou manutenção, anomalias ou manifestações patológicas constatadas e/ou não conformidade com a documentação analisada (considerando, para tanto, o entendimento dos mecanismos de deterioração atuantes e as possíveis causas das falhas, anomalias e manifestações patológicas);

g) organização das prioridades, em patamares de urgência, tendo em conta as recomendações apresentadas pelo inspetor predial;

h) avaliação da manutenção, conforme a ABNT NBR 5674;

i) avaliação do uso;

j) redação e emissão do laudo técnico de inspeção.

A inspeção predial é um serviço de acompanhamento da vida útil da edificação, por este motivo deve ser realizada periodicamente e sempre comparado os relatórios anteriores com os atuais, a vistoria de inspeção se embasa em informações da época da diligência.

Em mais de um ponto da norma está destacado que o serviço de inspeção é uma avaliação sensorial (identificação pelos sentidos naturais humanos), portanto não é capaz de identificar vícios ocultos que não tenham sinais aparentes ou que sejam identificados por ensaios específicos. Neste quesito o contratante deve ter a noção da necessidade de aprofundamento dos serviços contratados e o profissional deve instruir o cliente da necessidade de ensaios específicos ou aprofundamento nas investigações.

Após o término dos serviços o cliente receberá um laudo técnico de inspeção predial, nele estará anexo um quadro resumo das manifestações patológicas, separadas por grau de criticidade, ou seja, agora o gestor predial ou o proprietário terá assertividade de qual decisão tomar nas manutenções, mantendo o foco nos trabalhos que tem real necessidade de reparos.


A classificação das irregularidades ou anomalias encontradas deverão ser classificadas como:

  Endógena ou construtiva: quando a perda de desempenho decorre das etapas de projeto e/ou execução;

— Exógena: quando a perda de desempenho se relaciona a fatores externos à edificação, provocados por terceiros;

— Funcional: quando a perda de desempenho se relaciona ao envelhecimento natural e consequente término da vida útil;

A Macre Engenharia e Consultoria dispõe em seu portfólio o serviço de inspeção predial, onde já atendemos dezenas de condomínios.

A contratação dos serviços de inspeção predial dá suporte ao síndico ou gestor predial na tomada de decisões sobre o plano de manutenção e obras da edificação e auxilia na apresentação dos fatos nas assembleias administrativas, para aprovação do quórum de manutenção.


A macre engenharia é apoiadora oficial do Jornal Síndico Profissional. Conheça mais aqui - www.macreengenharia.com.br


Postar um comentário

0 Comentários

Deixe seu comentário

Deixe aqui seu comentário. Não esqueça de escrever seu nome e cidade. Sua opinião é muito importante para o JORNAL SINDICO PROFISSIONAL. Você pode escrever aqui ou enviar para jornalsindicoprofissional@gmail.com