Ticker

6/recent/ticker-posts https://4.bp.blogspot.com/-k_5709Vs9oQ/XdlGRqTmrjI/AAAAAAAAIPg/lAcnWzIB-RUcoOGJVVVuk84_8KHSslrrQCK4BGAYYCw/s1600/logo%2Bjornal.jpg

Header Ads Widget

jornalsindicoprofissional@gmail.com

Polêmicas: Síndico Profissional vendendo produto para condomínio? Qual sua opinião?



"Polêmicas" é a editoria do jornal síndico profissional que visa incentivar a REFLEXÃO no mercado condominial, principalmente na sindicatura profissional. 


No polêmicas de hoje o debate é bem quente mesmo. "O síndico profissional pode vender produtos para condomínios?"

Antes de abrirmos o debate cabe esclarecer que o Jornal Síndico Profissional é jornalismo. Ou seja, levantamos o debate e quem fala pelo síndico profissional é você. O nosso papel é dar a oportunidade para a reflexão e análise, combinado? 

Pois, vamos lá! 

Hoje pela manhã observamos um post de uma corretora de seguros que provocava o público com a seguinte pergunta " O síndico profissional pode vender seguros? Após a pergunta a corretora afirmava que sim desde que com a parceria certa."

O post nos chamou atenção de imediato e lembramos do debate que promovemos no último Congresso CONASIP que destacava este assunto.

Desta forma, abrimos o debate para você, caro leitor com apoio do @clubesindicoprofissional.

Afinal, pensando no desenvolvimento e fortalecimento do síndico profissional você acredita que o síndico profissional deva vender produtos para condomínios.

OPÇÃO 1 - NÃO. Jamais, síndico profissional não é o vendedor dos prestadores de serviço. Capaz! Ele é o gestor dos condomínios. Não deve vender produtos e serviços para os condomínios. 

OPÇÃO 2 - SIM. O síndico profissional pode vender produtos e serviços para condomínios. 

Deixe sua opinião. Segue algumas opiniões já recebidas:

Thiago Nalli Valentim  - opção 2 - Acredito que exista hoje um furacão de cobrança sobre Síndico, se pode aquilo... São cobrança para todo lado. A mulher do presidente recebeu 89 Mil, Pode? Acredito que Síndico não é algo que deva ser privado de tudo, se ele deseja ter 2 profissão e der conta, por que não? O mesmo trocadilho serve para: Advogado pode ser Síndico? engenheiro pode ser síndico? E etc...


Aderson Jose de Oliveira Opção 1, pode ser pegar mas, não é ético, tampouco moral. Se o síndico resolver vender seguro ou qualquer outro produto para o condomínio onde trabalha, recomendo que peça sua renúncia e vá ser feliz vendendo seguro, sabão, vassouras, entre outros tantos produtos consumido por condomínios!

Angelica Thomaz Opção 1  O certo seria não misturar as coisas mas, vejo muitos síndicos que abraçam tudo dentro do condomínio. Desde jardinagem até a manutenção de portões. Condôminos não querem saber se é certo ou errado. Eu acho antiético

Telma Falcão de Carvalho Opção 1 Eu não queria um síndico vendendo produtos dentro do condomínio. É no mínimo, anti ético. Não se deve misturar alhos com bugalhos.

Rivaldo Ribeiro Opção 2 - O síndico deve buscar os requisitos de preço, qualidade e prazo...com base em 3 orçamentos, se a empresa dele atender e o condomínio obter as devidas vantagens, não vejo nenhum problema.


Queremos a sua resposta. Acesse aqui o FÓRUM do jornal síndico profissional aqui


Postar um comentário

3 Comentários

  1. Deixe aqui seu comentário! Seja muito bem vindo. Siga também o nosso instagram @jornalsindicoprofissional.

    ResponderExcluir
  2. 2 Sim. Eu mesmo sou síndico e tenho uma empresa de representações de diversos serviços. Primeiro, apesar da prerrogativa do síndico decidir, quando envolve empresas da minha representação todos sabem e a decisão é feita em conjunto e eu apenas dou opinião. Todas as empresas que prestaram serviço aqui trouxe condições de preço muito melhor que o mercado e dentro ou acima da qualidade.
    Existem síndicos que eu sei que representam e ganham de outras empresas "escondido", isto sim é roubo, pois tudo que é feito de forma transparente e que traz benefícios ao condomínio é válido, e aqui nos temos além dos 5 conselheiros outros 5 moradores apoiadores na gestão, destes 9 são a favor, apenas 1 que é contra e prefere pagar mais caro do que comprar de a representada do síndico. Mas este mesmo que é contra, é contra tudo, tem horas que é até de rir ou chorar tamanha as bobagens que ele fala.

    ResponderExcluir
  3. Nada contra o síndico vender algum produto no condominio que ele representa. O mau das pessoas é achar que todos são enganadores ou aproveitadores.
    Trabalho diariamente com síndicos profissionais e síndicos moradores. O síndico muita das vezes busca uma parceria ou se especializada em
    alguns assunto por dois motivos: - 1° porque síndico não é um sabedor de todas as áreas que se faz necessário entedender em um condominio, pois acredite é muiiiiiita coisa pra saber, portanto, ele se especializa em alguns assuntos que ele tem aptdão, e o condominio ganha por isso, pois além de o condomínio ter um síndico ele ganha um especialista em segurança ou um especialista em AVCB, isso é só exemplos, pode ser qualquer outra especialidade. Por isso ele precisa entender ou ter bons parceiros ao seu lado para tomar as melhores decisões.

    2° Se dentro dessa empreitada ele acha aptdão para exercer outras atividades, apartir do momento que ele:
    - tem um grupo de conselho que fiscaliza (Obs. Conselho existe exatamente pra isso).
    - serviço com custo benefício (Obs. Nããão é o mais barato. Frase clichê mais que nunca vai deixar de existir, "O BARATO SAI CARO").

    E pra finalizar, achamos tão bonito quando vemos uma entrevista e pra abrir a entrevista o apresentador fala: - fulano de tal é formado em x, tem doutorado em y, especialização em z, também faz a,b, e c.

    E quando vc tem oportunidade de ter uma pessoa com esse gabarito em seu condomínio, ao invés de vc ficar contente pq contratou o profissional certo, vc vem com papinho de que é imoral essa prática.

    Imoral é prestar um serviço com uma qualidade surpreendente e ganhar um valor que não justifica a contratação. Isso sim faz com que alguns profissionais imorais use desse subterfúgios para se favorecer e onerar o condominio com práticas abusivas e com total falta de transparência.

    ResponderExcluir

Muito obrigado por seu comentário. Não esqueça de deixar seu NOME e CIDADE no seu comentário.

Deixe seu comentário

Deixe aqui seu comentário. Não esqueça de escrever seu nome e cidade. Sua opinião é muito importante para o JORNAL SINDICO PROFISSIONAL. Você pode escrever aqui ou enviar para jornalsindicoprofissional@gmail.com