Sindico Profissional

6/recent/ticker-posts https://4.bp.blogspot.com/-k_5709Vs9oQ/XdlGRqTmrjI/AAAAAAAAIPg/lAcnWzIB-RUcoOGJVVVuk84_8KHSslrrQCK4BGAYYCw/s1600/logo%2Bjornal.jpg

Evento Dia do Síndico

O síndico profissional é uma pessoa jurídica.

No dia 14 de novembro de 2020 fiz a seguinte provocação no instagram “O Síndico Profissional é aquele que tem CNPJ de uma empresa de sindicatura”. No mesmo instante a provocação causou reação. Uma leitora que compõe a audiência do nosso instagram disse que discordava completamente que haveria a opção sim de não abrir empresa e que o síndico profissional poderia manter-se como uma pessoa física.

 

Existe opção de se manter como uma pessoa física ao decidir ser um síndico profissional na atualidade?

 


A resposta é depende. Vamos analisar esta questão. Vamos supor que temos um personagem o João da Silva que resolveu fazer um curso de síndico profissional.

Pois bem, qual foi a motivação que fez o João da Silva decidir se tornar um síndico profissional? Se supostamente o João da Silva quer ter o título de “síndico profissional” só para fortalecer seu curriculum como advogado, funcionário de administradora, ser valorizado no condomínio onde é síndico morador, não precisa abrir empresa.

 

Agora caro leitor, se o Síndico Profissional João da Silva resolveu se tornar um síndico profissional para ser síndico de vários condomínios e crescer profissionalmente nesta área é outra conversa.

 


Se ele decidiu que é o trabalho de síndico profissional que vai sustentar sua família e sua vida. Se ele decidiu que é o trabalho que ele irá exercer por vários anos, então temos que pensar num detalhe: Para que João da Silva possa sustentar sua família e sua vida por vários anos trabalhando como síndico profissional obviamente que ele precisará captar condomínio, certo?

 

Ótimo. Então, vamos conversar sobre captação de condomínios para síndico profissional.

 

Imagine caro leitor o Síndico Profissional João da Silva que decidiu que não irá abrir empresa e será eternamente uma pessoa física e apareceu um condomínio para concorrer, certo?

 

São 11 candidatos. Entre eles 10 são empresas de síndicos profissionais constituídas e o João da Silva pessoa física. Para começar digamos que por alguma razão milagrosa o condomínio descarta 10 empresas de sindicatura constituída para ficar com o João da Silva que é uma pessoa física.

Como paga uma pessoa física para exercer atividade num condomínio? Pode pagar alguém com recibo? E a nota fiscal?  E quanto custo pagar alguém com nota fiscal e alguém com recibo? Para começar o condomínio já iria pagar mais caro, não é? Para concluir dificilmente em pleno ano de 2021 praticamente um condomínio optaria por um síndico profissional pessoa física em detrimento de empresas de síndico profissional que atuam com total segurança na gestão do condomínio.

 

Em resumo caro leitor. Se você pensa em se tornar um síndico profissional e ter uma carteira de condomínios então está claro que não há alternativa precisa abrir a empresa de síndico profissional. Síndico profissional é uma pessoa jurídica.

 

Você concorda plenamente? Ou discorda completamente?

Convido você para deixar seu comentário abaixo do texto.

Eli Antonelli é a colunista convidada da EDITORIA PROVOCA MERCADO CONDOMINIAL desta semana. 

Editoria Polêmicas (PROVOCA MERCADO CONDOMINIAL" traz textos mais ácidos ao mercado condominial. Objetivo é incentivar o pensar sindicatura. É preciso pensar fora da caixa. A colunista Jornalista Eli Antonelli é a participante desta semana. Eli Antonelli é assessora de empresas e presta mentoria para profissionais em desenvolvimento avançado e de Alto Desempenho pela Agência BRBRASIS-RH. 
Deixe seu comentário abaixo deste texto. 

Postar um comentário

0 Comentários

Deixe seu comentário

Deixe aqui seu comentário. Não esqueça de escrever seu nome e cidade. Sua opinião é muito importante para o JORNAL SINDICO PROFISSIONAL. Você pode escrever aqui ou enviar para jornalsindicoprofissional@gmail.com